Componentes do Registro Bibliográfico MARC

Um registro bibliográfico em formato MARC é composto por três elementos: Líder (estrutura), Diretório (indicação do conteúdo) e Campos Variáveis (conteúdo propriamente dito). A estrutura do registro é uma implementação dos padrões internacionais ANSI Z39.2 e ISO 2709. As indicações de conteúdo são códigos e convenções estabelecidos para identificar e caracterizar os dados dentro do registro e permitir sua manipulação. Os conteúdosdos dados que compõe um registro MARC geralmente são definidos por padrões externos ao formato, como: International Standard Bibliographic Description (ISBD), Anglo-American Cataloguing Rules (AACR2), Library of Congress Subject Headings (LCSH) ou outros códigos usados pela instituição criadora do registro.

Líder: É o primeiro campo do registro bibliográfico. Contém informações que possibilitam o processamento do registro. O líder compreende as 24primeiras posições de um registro, iniciando a contagem a partir de zero. Cada posição tem um significado. Não contém indicadores nem subcampos. Os programas de criação e edição de registros MARC geralmente oferecem informações (dados default) e/ou prompts para ajudar o catalogador no preenchimento de quaisquer elementos de dados do líder que requeira entradas.

Diretório: Tabela de tamanho variável, contendo o campo (identificação do campo), posição inicial e o tamanho de cada campo variável dentro do registro bibliográfico. As notações para campos de controle variável aparecem primeiro, a seguir as etiquetas em ordem crescente. Após são inseridos os campos de dados variáveis, organizados em ordem crescente de acordo com o primeiro caracter da etiqueta. O diretório termina com um caracter finalizador em ANSI. No diretório cada campo é representado por 12 dígitos (3 + 4 + 5)

Identificação do Campo – 3 posições

Tamanho do Campo – 4 posições

Posição Inicial – 5 posições

O Diretório vem em seguida ao Líder e está localizado na posição 24 do registro, sendo gerado automaticamente.

Campos variáveis: apresenta os dados antecedidos pelo caracter de subcampo. Os dados estão organizados em campos variáveis identificados com uma etiqueta de 3 caracteres numéricos, que estão registrados na entrada do diretório. Parte do registro bibliográfico, normalmente de tamanho variável, contendo uma particular categoria de dados (autor, título, editor, etc.) identificado por um campo. Pode ser de tamanho fixo ou variável, terminado sempre por um separador de campos de dados. Existem dois tipos de campos variáveis: campos de controle variável (Campos fixos) e campos de dados variáveis (Campos variáveis).

  • Campos de controle variável (Campos Fixos): São os campos 00X (001, 003, 005, 006, 007, 008), identificados por uma etiqueta no diretório. Não contém posição para indicador nem para código de subcampo. Os campos fixos são estruturalmente diferentes dos campos variáveis, eles podem conter um único dado ou uma série de dados de tamanho fixo identificados pela posição relativa. Campo utilizado para identificar e recuperar registros que satisfaçam critérios específicos.
  • Campos de dados variáveis (Campos variáveis): São os campos onde se encontram as informações de título, autor, editora, entre outros, referentes ao material catalogado. Estes campos variam de (01X) até (8XX) e podem ser repetitivos (R) ou não repetitivos (NR). Os campos de dados variáveis possuem duas posições para indicadores localizadas no começo de cada campo e dois caracteres para código de subcampo (subdivisão do campo), precedendo cada dado dentro do campo.

 

Estrutura física do registro bibliográfico

Em vermelho as 24 posições do Líder, em azul o Diretório e em verde Campos Variáveis:

00646cam||||22001574|||a|4500

00300090000000500150000900800410002404000130006509000290007811000430

0107245018900150246005000339260003500389300002000424650004400444

BR-PaFEE‑20011025173500‑010730s2000||||bl a|||fr|||||0000 por|d‑ aBR-PaFEE‑ a347.5:336.2(816.5) bR585‑3 aRio Grande do Sul. Tribunal de Contas.‑10aManual de procedimentos para aplicação da lei de responsabilidade fiscal do Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul :blei de responsabilidade fiscal /cTribunal de Contas. -‑1 aLei Complementar n.101, de 4 de maio de 2000.‑ a[Brasília] :bBNDES, c2000. -‑ a267 p. ;bil. -‑04aDireito tributário -zRio Grande do Sul‑

Campos MARC para descrição

Campos pontos de acesso principal (Entrada principal (se houver))

1XX

20X-24X: Campos de título e títulos relacionados ; 25X-28X: Campos de edição, imprenta, etc. (Título [designação geral do material] = Título equivalente : outras informações sobre o título / Primeira indicação deresponsabilidade ; cada uma das indicações subsequentes de responsabilidade. – Indicação de edição / primeira indicação de responsabilidade relativa a edição. – Detalhes específicos do material (ou tipo de publicação). – Primeiro lugar de publicação etc., primeiro editor etc., data de publicação etc.)

2XX

Campos de descrição física (Extensão do item : outros detalhes físicos : dimensões)

3XX

Campos de indicação de série (Título principal da série / indicação de responsabilidade relativa à série, ISSN da série ; numeração dentro da série. Título da subsérie, ISSN da subsérie ; numeração dentro da subsérie)

490 e 830

Campos de nota(Nota(s))

5XX

Campos de pontos de acesso de assunto (Assuntos)

6XX

Campos de pontos de acesso secundários (Secundárias)

7XX

Campos de números e códigos (Número normalizado)

0XX

 

Was this helpful?

0 / 0

Deixe uma resposta 0

Your email address will not be published. Required fields are marked *