Apêndice II – Arquivo CIPAR

A interface de programação CISIS provê uma ferramenta chamada CIPAR, que faz às vezes do SYSPAR.PAR e dos <dbn>.par do CDS/ISIS padrão, além de muitas outras funções próprias do cisis. O CIPAR é um arquivo ASCII puro que ativa mecanismos para a busca de nomes de arquivos lógicos, nomes de bases de dados, estabelece parâmetros do ambiente de trabalho, etc. Um arquivo de Parâmetros CIPAR consiste de linhas de comandos, um comando por linha, com instruções de equivalências lógicas. Uma equivalência lógica é uma sentença de atribuição, onde o valor da esquerda do sinal = representa o conjunto de valores da direita. CISIS lê as linhas do arquivo CIPAR e as armazena na memória como uma tabela de referências. Cada linha é lida até que se chegue ao final do arquivo ou até que se encontre a combinação de /* (barra, asterisco), dependendo do que ocorre primeiro. O texto que segue após o /* é considerado como comentário e documentação sobre o CIPAR. Exemplos:
Supondo que o arquivo se chama DADOS.CIP e contenha as seguintes linhas:

CDS.*=\cisis\bases\cds.*
CDS1.PFT=\cisis\bases\cds1.pft
então a instrução
mx cipar=dados.cip CDS pft=@CDS1.PFT from=10 ...
è equivalente a:
mx \cisis\bases\cds pft=\cisis\bases\cds1.pft from=10 ...

Dica: As atribuições e interpretação de valores do CIPAR fazem distinção entre maiúsculas e minúsculas. A única exceção para a comparação exata entre os termos é quando as partes de uma linha à esquerda e direita do sinal de igualdade terminam com a
seqüência .* (ponto e asterisco).

No seguinte exemplo:
dbxtrace=y
14=1
cds.*=c:\cisis\bases\cds.*
cds1.pft=c:\cisis\bases\cds1.pft
lilacs.xrf=c:\lilacsok.xrf
lilacs.*=d:\bases\lilacs\lilacs.*

Os termos da esquerda serão ou não convertidos para os termos da direita dependendo se atendem ou não à comparação exata. Se o programa MX encontra uma seqüência de caracteres (que poderia ser o nome de uma base de dados, de um formato, etc.), buscará nas linhas do CIPAR e, se encontrar a linha de equivalência, realizará as transformações correspondentes.

Encontra: Converte para:
dbxTRACE Não converte
dbxtrace y
14 1
cds.mst c:\cisis\bases\cds.mst
lilacs.xxx d:\bases\lilacs\lilacs.xxx
lilacs.xrf c:\lilacsok.xrf
LILACS.xxx Não converte

Além da definição de nomes lógicos de arquivos é possível atribuir valores de variáveis
de ambiente (environment) de forma global às aplicações. Há duas maneiras de ativar o CIPAR:

a) Usando-o diretamente dentro da linha de comandos do MX, através do parâmetro cipar=<file>, onde <file> especifica o nome do arquivo que será usado como CIPAR durante a execução do programa. Só o programa MX pode usar esta opção.

Dica:
Todos os outros programas CISIS (inclusive o Winisis da Unesco, as ISIS.DLL e o WWWISIS) podem usá-lo somente na modalidade (b).
b) Como variável de ambiente do sistema operacional. Para isto será usado o
comando set=CIPAR=<Nome> onde <Nome> será o arquivo CIPAR que será
usado em todas as execuções posteriores dos programas CISIS.
Exemplo:

c:\>set cipar=\cipar.par

Esta instrução criará uma variável de ambiente (uma variável global do sistema operacional) chamada CIPAR, cujo conteúdo é c:\cipar.par . Todas as aplicações CISIS que são executadas a partir deste momento tomarão este arquivo como CIPAR, não importa a partir de onde os programas são rodados. É possível substituir o parâmetro por outro arquivo reatribuindo a variável de ambiente novamente com uma instrução set=<novo arquivo>.

c:\> set cipar=\outro.par

Para eliminar essa variável de ambiente do sistema operacional, basta atribuir-lhe um valor nulo:

c:\> set cipar=

A capacidade de atribuir valores globais do sistema operacional não é exclusivo do MS-DOS; outros sistemas operacionais, tais como Unix, também dispõem desta possibilidade, embora usem outros comandos:
• Sun Os e UNIX/CSH usam setenv cipar=x
• HP-UX, UNISYS 6000 e UNIX/ksh usam cipar=x; export cipar
Se existe CIPAR como variável de ambiente e, além disto, se declara o parâmetro cipar= na linha de comandos do MX, este último prevalecerá para a execução específica.
Exemplo:

C:\> set cipar=c:\cipar.par
C:\> mx cipar=outro.par CDS from=10 to= ... etc.

A execução deste comando do MX usará as definições do arquivo outro.par.

Was this helpful?

0 / 0

Deixe uma resposta 0

Your email address will not be published. Required fields are marked *