03 LOCALIZAÇÃO DO DOCUMENTO

1. DESCRIÇÃO DO CAMPO DE DADOS:
Tamanho variável
Preenchimento essencial
Repetitivo

2. DEFINIÇÃO DO ELEMENTO DE DADO:
Notação composta pelo código da Instituição que possui o documento, e pelo número de
localização física do documento (número de chamada) em seu acervo.

3. NOTAS:
a) Registra-se o código da Instituição que possui o documento descrito;
b) Quando o número de chamada do documento for conhecido, este deverá ser registrado nos seguintes subcampos:
Subcampo ^a: Registra-se no subcampo ^a, o número de classificação (NLM, CDU, DEWEY, etc.) do documento:
^a: o número de classificação (NLM, CDU, DEWEY, etc.) do documento.
Subcampo ^b: Registra-se no subcampo ^b, o número de autor (CUTTER, PHA, etc.): ^b: o número de autor (CUTTER, PHA, etc.);
Subcampo ^c: Registra-se no subcampo ^c informações referentes a: volume, tomo, parte, etc. que fizerem parte
do número de chamada, separadas entre si por vírgula: ^c: informações referentes a volume, tomo, parte, etc. que fizerem parte do número de chamada, separadas entre si por vírgula.
Subcampo ^t: Ver anotação no ítem “Sistema de Empréstimo” deste campo.

4. EXEMPLOS:
a) BR1.1^a1.00
Este exemplo indica que o BR1.1 é o código da Instituição que possui o documento, ^a é o indicador do subcampo ^a, e 1.00 é o número de chamada do documento no acervo da Instituição;

b) BR1365.1^a200^bC55u
BR734.1^a217^bC55u
Este exemplo indica que o documento está localizado em duas Instituições, no BR1365.1 e no
BR734.1;

c) BR67.1^a614.32^bT17a^cv.1, e.2
Este exemplo indica que o documento está localizado na Instituição BR67.1 sob o número:
614.32 (número de classificação)
T17a (número cutter)
v.1 (volume 1)

5. SISTEMA DE EMPRÉSTIMO
Para bibliotecas que usam LILDBI para gerenciamento de acervos juntamente com o aplicativo EMP para controle de empréstimos, recomenda-se que o campo 03 utilize a seguinte estrutura, além da já detalhada no ítem 3:
Subcampo ^t: Registra-se no subcampo ^t o número de tombo do documento. No caso de coleção no todo deverão ser representados todos os volumes pertencentes à coleção, cada volume contendo seu próprio número de localização, incluindo o subcampo ^t. Caso não se trate de uma coleção no todo não há necessidade de preencher este subcampo, podendo ser utilizado apenas o campo 07:
^t: número de tombo.

EXEMPLO:
BR67.1^a614.32^bT17a^cv.1^t1001
BR67.1^a614.32^bT17a^cv.2^t1002
BR67.1^a614.32^bT17a^cv.3^t1003
Este exemplo indica que os volumes 1 a 3 da coleção estão localizados na Instituição BR67.1 sob os
seguintes números:
614.32 (número de classificação)
T17a (número cutter)
13Manual de Descrição Bibliográfica
v.1 (volume 1)
1001 (tombo)
614.32 (número de classificação)
T17a (número cutter)
v.2 (volume 2)
1002 (tombo)
614.32 (número de classificação)
T17a (número cutter)
v.3 (volume 3)
1003 (tombo)

Was this helpful?

0 / 0

Deixe uma resposta 0

Your email address will not be published. Required fields are marked *