16 AUTOR PESSOAL (nível monográfico)

1. DESCRIÇÃO DO CAMPO DE DADOS:
Tamanho variável
Preenchimento essencial
Repetitivo

2. DEFINIÇÃO DO ELEMENTO DE DADO:
Nome da pessoa responsável pelo conteúdo intelectual de um documento acompanhado da instituição à qual pertence. Indicar o grau de responsabilidade quando este não for o de autor.

3. NOTAS:
Autor
a) Registra-se o nome da pessoa responsável a partir do sobrenome, seguido de uma vírgula, um espaço e o nome propriamente dito, de preferência na forma completa. Algumas regras básicas para o preenchimento do autor pessoal baseadas no AACR2 encontram-se no ANEXO I;

b) Existindo mais de uma pessoa responsável, seus nomes deverão ser registrados na seqüência dada no documento, separando-os com a tecla “enter”;

c) É obrigatório o preenchimento de um dos campos de dados, 16 ou 17. Não existindo a informação sobre a autoria (autor pessoal ou institucional), registra-se a abreviatura Anon (anônimo) no campo 16;

d) Não deve ser preenchido simultaneamente autor pessoal e autor institucional. Havendo autor pessoal dá-se preferência a este (campo 16).

Afiliação
O preenchimento do subcampo de afiliação (campo 16 – Autor Pessoal) é obrigatório somente para analíticas de série periódica, mas se for preenchido para monografias e não convencionais as mesmas regras devem ser seguidas. Exceção se dará com teses, que não devem conter dados da afiliação, pois os dados da instituição de defesa são descritas nos campos 50 e 51.

a) Adotar para o autor a instituição à qual pertence e não a instituição onde o trabalho foi
realizado, no caso de serem citadas as duas;

b) Registra-se a Instituição e seus níveis hierárquicos nos subcampos ^1, ^2 e ^3. Do terceiro
nível hierárquico em diante separá-los com um ponto e espaço; o País registra-se no subcampo
^p; e a Cidade no subcampo ^c, sendo que para o preenchimento:
^1: é obrigatório
^2 e ^3: são facultativos
^p: é essencial, desde que o subcampo ^1 não seja s.af

Se o subcampo ^1 estiver preenchido com uma afiliação, este campo torna-se obrigatório. Se
não for possível identificar o país usar a abreviatura s.p (sem país)
^c: é essencial

c) Quando o autor pertencer a mais de uma instituição, colocar a primeira instituição, ou
preferencialmente a que estiver localizada na América Latina;

d) Quando houver 2 ou mais autores, e apenas uma indicação institucional, assumir a mesma
instituição para todos;

e) Quando houver 2 ou mais autores, sem ser possível identificar corretamente a que instituição
pertencem, deixá-los sem afiliação.

Grau de responsabilidade

a) Registra-se o grau de responsabilidade, no subcampo ^r, usando-se uma das seguintes
abreviaturas:

Descrição Código
Editor ^redt
Compilador ^rcom
Coordenador ^rcoord
Organizador ^rorg

Para os materiais especiais pode-se ampliar a lista de graus de responsabilidade utilizando-se as abreviaturas usadas pela Library of Congress, que encontram-se no ANEXO VIII.

b) Registra-se somente um grau de responsabilidade para cada autor.

4. EXEMPLOS
a) Silva, Regina^1Universidade Federal de São Paulo^2Escola Paulista de Medicina^3Departamento de Enfermagem. Disciplina de Otorrinolaringologia. Sessão de Fonética^pBrasil^cSão Paulo

b) Greco, Luis Miguel^1Universidade Federal de São Paulo^pBrasil^cSão Paulo

c) Silva, Rodolfo^1s.af

d) Gonçalves, Maria^1Hospital de los Niños^ps.p

e) Catañedo, Juan^redt^1s.af

Was this helpful?

0 / 0

Deixe uma resposta 0

Your email address will not be published. Required fields are marked *