17 Subcampos de Controle

Contém a descrição dos subcampos de controle que são usados para ligar campos de dados a instituições específicas ou a outros campos. Esses subcampos de controle são definidos para vários campos no formato, e por isso foram reunidos aqui. Os subcampos de controle são incluídos dentro dos campos, na lista de subcampos.

$0 – Número de controle do registro

Registrar o número de controle no sistema do registro de autoridade relacionado, ou um identificador padrão, como uma Norma Internacional – International Standard Name Identifier (ISNI), precedido pelo código MARC, incluído entre parênteses. As fontes dos códigos MARC são MARC Code List for Organizations (mantidas pela Library of Congress) e Symbols and Interlibrary Loan Policies in Canada (mantido pela National Library of Canada).

Exemplos:

710 |20| $aRoyal Society of Medicine Services (Great Britain)

$0(DLC)n##86108151#

511 |21| $aCongrès européen de droit rural

$0(DLC)n##82111965#

730 |#0| $aDead Sea scrolls

$0(DLC)n##79071139#

751 |#0| $aZimbabwe

$0(DLC)n##80089993#

$5 – Instituição a que o campo se aplica

Registrar o código MARC da instituição ou organização que possui a cópia à qual o dado no campo se aplica. Os dados no campo podem não se aplicar a descrição universal do item, ou pode se aplicar universalmente ao item, mas ser de interesse de um local específico. As fontes dos códigos MARC são MARC Code List for Organizations (mantidas pela Library of Congress) e Symbols and Interlibrary Loan Policies in Canada (mantido pela National Library of Canada).

Exemplos:

400 |1#| $aKing, Kennedy

$5NNUM

485 |##| $vArt songs

$5NjP

585 |##| $vAcronyms

$5DLC

700 |05| $wa

$aFrancis, of Assisi,

$cSaint,

$dd1182-1226

$5CaO

500 |##| $aFrom the papers of the Chase family

$5DLC

500 |##| $aThe Library of Congress copy has bookplate of the Benedictine monastery in Grafschaft; inscribed by Thomas Jefferson

$5DLC

$6 – Ligação

Indicar dados que ligam campos que são diferentes representações gráficas um do outro. O subcampo $6 pode conter o número da etiqueta de um campo associado, o número de ocorrências, um código que identifica a primeira escrita encontrada num exame do campo da esquerda para a direita, e a indicação que a orientação para a exibição do dado no campo é da esquerda para a direita. Um campo normal (não 880) pode ser ligado a um ou mais campos 880 que contenham diferentes representações descritivas do mesmo dado. O subcampo $6 é estruturado como segue:

$6 [etiqueta de ligação] – [número da ocorrência] / [código de identificação da escrita] / [código de orientação do campo]

O subcampo $6 é sempre o primeiro subcampo no campo.

Etiqueta de ligação Número da ocorrência: A parte referente à etiqueta da ligação contém o número da etiqueta do campo associado. Esta parte é seguida imediatamente por um hífen e dois dígitos referentes à parte do número da ocorrência. Um número diferente de ocorrência é atribuído a cada conjunto de campos associados dentro do mesmo registro. A função do número da ocorrência é permitir a combinação dos campos associados (não determina a sequência de campos dentro do registro). Um número da ocorrência pode ser atribuído aleatoriamente para cada conjunto de campos associados. Um número da ocorrência de menos de 2 dígitos é justificado à direita e às posições não utilizadas contém zeros. Quando não houver um campo associado ao qual o campo 880 esteja ligado, o Número da ocorrência no subcampo $6 será 00. É usado quando uma instituição deseja separar escritas em um registro. A parte da Etiqueta de ligação do subcampo $6 conterá a possível etiqueta do campo normal associado se este existir no registro.

100 |1#| $6880-01

$a[Heading in Latin script]

880 |1#| $6100-01/(2/r

$a[Heading in Hebrew script]

880 |##| $6675-00/(2/r

$a[Source citation in Hebrew script]

[A segunda ocorrência do campo 880 não está ligada a um campo associado. O número de ocorrência é 00]

Código de identificação da escrita: O número da ocorrência é seguido imediatamente pela barra (/) e o código de identificação da escrita. Este código identifica a escrita alternativa encontrada no campo. Os códigos usados são:

Código

Escrita

(3

Árabe

(B

Latim

$1

Chines, Japonês, Coreano

(N

Cirílico

(2

Hebraico

(S

Grego

Note também que o código de identificação da escrita é usado no subcampo $6 do campo 880, mas este dado não é usado no subcampo $6 do campo normal associado. No campo associado, o dado é considerado como sendo a escrita principal para o registro.

Código de orientação: Num registro MARC, os componentes do campo 880 são sempre registrados em sua ordem lógica, do primeiro ao último caractere, de acordo com a orientação do campo. Para exibição do campo, a orientação padrão é da esquerda para a direita. Quando o campo possuir texto com orientação da direita para a esquerda, o código de identificação da escrita é seguido por uma barra (/) e o código de orientação do campo. O código de orientação de campo MARC, para escritas da esquerda para direita é a letra erre (r). O código de orientação é somente incluído em campos com orientação da direita para a esquerda, já que a orientação padrão nos campos 880 é da esquerda para a direita. Para uma descrição detalhada da orientação do campo, ver MARC 21 Specifications for Record Structure, Character Sets, and Exchange Media.

110 |2#| $6880-0

$a(Heading in Latim script)

880 |2#| $6110-01/(2/r

$a(Heading in Arabic script linked to associated field)

880 ## $6675-00/(2/r

$a[Source citation in Hebrew script]

[O r indica a orientação da direita para a esquerda da escrita hebraica]

Notar também que o código de identificação é usado no campo 880, subcampo $6, mas este dado não é usado para o subcampo $6 do campo associado. No campo associado o dado é considerado como sendo a orientação usual da escrita principal para o registro.

$8 – Número de ligação e de sequência

Indicar dados que identificam campos ligados e pode também propor uma sequência para a ligação desses campos. O subcampo $8 pode ser repetido para ligar um campo a outros grupos de campos. A estrutura e a sintaxe para a ligação de campo/número da sequência é estruturado como segue:

$8[número de ligação] . [número sequencial] \ [tipo de campo de ligação]

Número de ligação: É o primeiro dado no subcampo e é obrigatório, se o subcampo for usado. É um número inteiro de tamanho variável que aparece no subcampo $8, em todos os campos que devem ser ligados. Campos com o mesmo número de ligação são considerados ligados.

Número sequencial: Este número é separado do número de ligação por um ponto “.” e é opcional. É um número inteiro de tamanho variável que pode ser usado para indicar a ordem para a exibição dos campos ligados (uma sequência de números baixa será exibida antes de uma sequência mais alta, em ordem crescente). Se for usada, deve aparecer em todas as ocorrências do subcampo $8 contendo o mesmo número de ligação.

Tipo de ligação de campo: É separada do dado precedente por uma barra invertida “\”. É um código indicando o motivo da ligação e vem seguindo o número de ligação e número sequencial, se presentes. Tipo de ligação de campo é obrigatório, exceto quando subcampo $8 é usado para ligar e ordenar campos de coleção 86X-87X.

Was this helpful?

0 / 0

Deixe uma resposta 0

Your email address will not be published. Required fields are marked *