Informações básicas

ABC do ABCD

Introdução geral ao ABCD como um pacote de software

ABCD é o acrônimo de uma suíte de software para Automação de Bibliotecas e Centros de Documentação. Em espanhol isto significa, na íntegra: Automatisación de Bibliotécas y Centros de Documentación, que mantém o mesmo acrônimo válido também para o idioma francês (Automation des Bibliothèques et Centres de Documentacion) ou português (Automação de Bibliotecas e Centros de Documentação). Mesmo em outros idiomas não-latinos, com pequenas, mas aceitáveis, variações – por exemplo Holandês: Automatisering van Bibliotheken en Centra voor Documentatie – o acrônimo ainda pode ser mantido.

O nome em si já expressa a ambição da suíte de software: não apenas prover funções de automação para as bibliotecas “clássicas”, mas também outros provedores de informação, tais como centros de documentação. Flexibilidade e versatilidade estão na vanguarda dos critérios em que o software é desenvolvido. Essa flexibilidade, por exemplo, é ilustrada pelo fato de, em princípio, mas também praticamente qualquer estrutura bibliográfica pode ser gerenciada pelo software, ou mesmo criada por ele próprio. Mesmo estruturas não-bibliográficas podem ser criadas, desde que a informação seja basicamente informação ‘textual’, pois esta é a restrição imposta pela tecnologia de base de dados subjacente, que é a base de dados textual CDS/ISIS. Um bom entendimento de alguns conceitos básicos e técnicas relacionadas com ISIS, por exemplo, a Linguagem de Formatação, é fundamental para o pleno domínio do software ABCD. Por esta razão, algumas seções deste manual também irão lidar com a tecnologia ISIS subjacente.

ABCD é chamado de “suíte” de software para automação de bibliotecas e centros de documentação porque é constituído por alguns módulos relativamente independentes, que podem trabalhar juntos de forma plena, mas também pode-se ter alguns sem depender de outros. De fato alguns dos softwares avançados, a maioria já tem demonstrado seu potencial em aplicações da BIREME em ambientes de alta demanda (dentro do contexto da Biblioteca Virtual em Saúde), foram adotados e adaptados no ABCD – é por isso que os nomes originais, como iAH, SeCS (ambos desenvolvidos pela BIREME) e EmpWeb (empréstimo Web, originalmente desenvolvido pela KALIO Ltda. do Uruguai e amplamente testado na Universidade de Valparaiso), são mantidos. Estas partes principais serão mostradas, com as suas relações hierárquicas no segundo nível da imagem a seguir e posteriormente discutidas resumidamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *